Prós e contras em dividir a cama com animais

Uma pesquisa de 2007, realizada com 2.500 americanos, revelou que 43% dos cães dormiam na cama de uma pessoa durante a noite, um aumento de 34% comparado aos anos 90. Mas afinal, há algo de errado em dividir seu dormitório com um amigo tão especial? Segundo Rúbia Burnier, médica veterinária especialista em comportamento animal, há vantagens e desvantagens em compartilhar os lençóis com os animais de estimação.

“A principal vantagem do ponto de vista humano é a sensação de aconchego e prazer que a companhia do animal proporciona, como se fosse uma recompensa. O corre-corre da vida moderna, a falta de tempo e de lazer, a necessidade de carinho e de atenção podem ser supridas pelo simples contato com o cão, que hoje é encarado como filho e um membro da família. Para algumas pessoas, dormir com o animal é uma forma de recompensa, pois alivia a culpa e o remorso por ter estado fora de casa”, explica.

Para ela, a grande desvantagem é virar refém de uma situação criada pelo próprio tutor. “Uma vez condicionado, o animal não consegue mais dormir sozinho. Tem gente que deixa de sair ou volta mais cedo pra casa porque imagina que o bicho não está bem. Outras desistem até de viajar caso não possa incluir o bicho na bagagem”, diz.

De acordo com Rúbia, a maior dúvida das pessoas em dormir com seus animais é em relação aos riscos para a saúde. Essa relação exige cuidados com a higiene, o que geralmente é desconsiderado pelos tutores. Sem contar que a cama fica cheia de pelos e pode provocar reações alérgicas, tanto de pele quanto respiratórias (rinites, sinusites, tosse etc). Além disso, quem dorme com o cão tem que se adaptar aos horários dele e se acostumar com os gases e roncos. “Se você escova os dentes do seu cão diariamente, limpa as patas e o bumbum antes de dormir, se dá vermífugo e vacina regularmente, escova a pelagem com frequência e dá banho a cada oito ou dez dias, não existe risco em dormir com seu cãozinho”, conta.

Apesar do conforto em dormir com seu bichinho e da felicidade dele em passar a noite toda em uma cama deliciosa em sua companhia, o hábito estimula a dependência do bicho em relação ao tutor e o impede de desenvolver sua autonomia, tornando-o vulnerável e carente. O resultado disso é que dificilmente o animal consegue lidar com mudanças de rotina e geralmente ficará mais ansioso na medida em que envelhece. Segundo a veterinária, o ideal é que o cão tenha seu próprio canto pra dormir.

Artigos de papelaria zumbiísticos

Que tal abrir um envelope arrancando os olhos de um zumbí? Ou guardar um CD ENTERRADO na cabeça do zumbí? Ou ainda grampear os olhos de um deles? Pois é, essa foi a idéia de Jacques Pense ao criar esses artigos de papelaria.

Confira fotos: Continue lendo

Polêmica sobre o conto “Obscenidades Para Uma Dona de Casa” na escola

Essa semana eu tava lendo uma notícia no G1, sobre uns alunos que ficaram ofendidos por um conto no livro “Cem Melhores Contos Brasileiros do Século”. O livro foi distribuído para os alunos da escola. O polêmico conto é o “Obscenidades Para Uma Dona de Casa”, de Ignácio de Loyola Brandão, que narra a história de uma mulher que recebe cartas de um desconhecido. As cartas descrevem detalhadamente momentos de atos sexuais. O problema, segundo os pais, são as palavras usadas para descrever esses atos.
Segue o tal conto: Continue lendo

Curiosidades sobre a sexta-feira 13

Para a sorte de quem morre de medo de sexta-feira 13, esta vai ser a única de 2010. O dia, dos mais controversos do calendário anual, provoca superstições e alimenta mitos, figurando para muitas pessoas como um ícone do azar, ao lado de gatos pretos, espelhos quebrados etc.

>> As superstições da sexta-feira 13

Inevitável (todo mês iniciado em domingo de dia 1º tem sua sexta-feira 13, o que geralmente acontece ao menos uma vez por ano), a data concentra fatos e teorias curiosos. Conheça alguns deles abaixo:

1. Há uma palavra que designa o pavor da data. É o termo “parascavedecatriafobia”, derivado do grego. Terrível por si só, ele tem bem mais de 13 letras (para sossego dos parascavedecatriafóbicos que se amedrontam com este dia).

2. Há várias teorias sobre o nascimento da superstição. Uma delas se baseia na  Última Ceia. É que a refeição feita por Jesus Cristo teria a presença de 13 homens, sendo o traidor Judas um deles. Para reforçar a superstição, Cristo foi crucificado em uma sexta.

3. Além da possível vinculação com o cristianismo, um fato da Idade Média reforça o temor em torno da data. Em 13 de outubro de 1307 os cavaleiros templários – exército ligado à Igreja Católica – foram traídos pelo rei da França Filipe, o Belo, que os submeteu a torturas antes de matá-los.

4. A estreia de Jason no rol de grandes vilões do cinema não ocorreu em uma sexta-feira 13. Nos EUA, o filme estreou em 9 de maio de 1980. Já o mais recente longa da franquia, de 2009, teve outra estratégia de lançamento: estreou em uma sexta-feira 13 em diversos países.

5. Em 2004, a Nasa fez cálculos e concluiu que o asteroide 2004 MN4 teria uma chance em 60 de atingir o planeta em 13 de abril de 2029, uma sexta-feira. Meses mais tarde, em 2005, fotos mostraram que o asteroide passará bem perto da Terra, mas não deve atingi-la.

6. Segundo estudo sobre estresse e fobia de um instituto da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, a data gera no país prejuízos que vão de US$ 800 milhões a US$ 900 milhões, com pessoas desistindo de viajar de avião ou fechar negócios por pura superstição.

7. Galinhas pretas podem ser compradas na data. Mas há restrições em relação a gatos desta cor. Desde 2003, o Centro de Controle de Zoonoses de São Paulo impede a adoção de bichanos pretos na sexta-feira 13 para evitar sacrifícios em rituais de magia.

8. Apesar de um estudo holandês apontar que o número de acidentes em sextas-feiras cai, em média, de 7.800 para 7.500 quando o dia é 13, uma pesquisa britânica atesta o  contrário. Segundo o “British Medical Journal”, a ocorrência de acidentes cresce 52% nesta data.

9. Em 13 de outubro de 1972, uma sexta-feira, um avião que levava jogadores de um time de rúgbi uruguaio caiu na Cordilheira dos Andes. Para sobreviver, seus tripulantes se alimentaram da carne dos passageiros que morriam com o frio. O acidente rendeu até filme (“Vivos”, de 1993).

10. O Ato Institucional Nº5, que deu poderes inéditos à Presidência e alterou radicalmente a Constituição, foi apresentado pelo ministro da Justiça Luís Antônio da Gama e Silva em 13 de dezembro de 1968, uma sexta. O AI-5 foi um marco no endurecimento da censura no regime militar. (G1)

Fonte: Diário do Pará

Cubo Mágico pode ser resolvido em até 20 movimentos

Uma equipe de pesquisadores, usando dados doados pelo Google, descobriram que cada configuração possível do Cubo Mágico pode ser resolvida em 20 movimentos ou menos. Particularmente, eu consegui completar o lado amarelo.

Sim, é verdade: cada uma das 43.252.003.274.489.856.000 posições possíveis do Cubo Mágico podem ser resolvidas em até 20 movimentos.

Esse valor – o número máximo de movimentos necessário para resolver o Cubo usando os algorítimos mais eficientes possíveis – é chamado de Número de Deus. Em 1981, os pesquisadores acreditavam que o número era 52, ou até mais. Em 2005, era 28. E agora, usando um programa que pode resolver o Cubo em 20 segundos – graças a uma monstruosa máquina doada pelo Google, que fez em pouco tempo o serviço estimado para ser feito em 35 anos – foi comprovado que o número exato é 20.

Claro, para os fãs do Cubo, há uma pilha de questões matemáticas interessantes a serem descobertas. Para o resto do mundo, fica a cruel constatação que aqueles 400 movimentos foram em vão. [Cube 20 via Slashdot]

Jay Shafer e sua casa absurdamente pequena

Jay Shafer vive desde 1997 nessa casa, arquitetada por ele mesmo, de míseros 100 m².
Essa é apenas uma de suas muitas casas da ‘Tumbleweed Tiny House Company’. Confira mais fotos:

Continue lendo

Sobreviventes da ‘Little Boy’, a bomba de Hiroshima

A sensação de estar sob um ataque nuclear

Nós já nos acostumamos a ver imagens de explosões atômicas. De longe, elas são até bonitas. Mas quando uma acontece perto de você, aquela luz imaculada queima a sua pele e faz você sangrar espontaneamente. Há exatos 65 anos, foi assim que eu me senti. Continue lendo